“Soft Skills”: Competências Contemporâneas Imprescindíveis

“Soft Skills”: Competências Contemporâneas Imprescindíveis

Neste momento atual, onde estamos inseridos num contexto, exige-se muitas competências que outrora não eram tão relevantes.

Soft Skills é um termo originário do inglês, utilizado para definir habilidades comportamentais e competências subjetivas difíceis de avaliações,  pois são talentos não técnicos. Afinal, nós não temos uma matéria específica de “flexibilidade comportamental”, “adaptabilidade” ou “organização” ao longo da vida acadêmica, porém são reconhecidamente estas, que garantem e sustentam nossos resultados almejados tanto na vida pessoal como na profissional.

O curioso é que, enquanto o conhecimento técnico pode ser transmitido com facilidade em cursos profissionalizantes ou formações acadêmicas, as Soft Skills são complexas de serem ensinadas e para inseri-las no seu repertório é importante que esteja realizando algum dos muitos trabalhos específicos com um profissional atualizado e competente (leia o artigo: Learning Evolution).

As Soft Skills estão diretamente relacionadas a prática, hábitos, habilidade social, comportamento e forma de perceber o contexto. Podemos dizer que são habilidades particulares, pois nascem de acordo com o modelo cultural, experiências e educação de cada pessoa, entre outros fatores.

É exatamente por isso que empresas com mentalidade contemporânea ou futurista, contratam pessoas mirando nas soft skills evolutivas, pois estes elementos dentro de um sistema fazem grandes diferenças no trato das soluções de problemas, inovação, espirito de equipe, dentre outras.

As soft skills também estão relacionadas à sua forma de se relacionar e interagir com as pessoas e afetam os relacionamentos e, por consequência, a produtividade pessoal ou de uma equipe.

Seguem abaixo as competências contemporâneas mais exigidas no mundo corporativo e nas relações humanas:

  1. Solução de problemas – Essa está diretamente relacionada à criatividade. Claro que, com conhecimento técnico, você soluciona um problema. Mas já faz um tempo que você não precisa saber todas as respostas. Você precisa saber é fazer as perguntas certas. Porém, se o projeto emperra em alguma fase, você já sabe qual soft skills está faltando na sua equipe. Em um diagnóstico pessoal ou coletivo, é possível mostrar a competência de solucionar problemas citando algum case: uma simples indicação de problema e solução. E uma boa dica para identificar essa competência é não ficar atento apenas aos problemas, mas despertar a inteligência perceptiva. Uma pessoa que tem essa característica bem desenvolvida pode resolver questões antes mesmo delas emergirem o suficiente para entrarem no seu radar.
  1. Flexibilidade/Adaptabilidade – Há uma necessidade premente de se reinventar e se reestruturar continuamente. Surgem novos concorrentes, novas demandas e exigências. Sua qualidade como ser humano carece da inclusão de novos conhecimentos e adaptação. Na rotina de suas ações, inesperadamente, novas situações surgem inesperadamente e daí temos que apresentar flexibilidade.“Não é o mais forte que sobrevive, nem o mais inteligente, mas o que melhor se adapta às Leis Naturais da impermanência (tudo muda numa velocidade e pouco depende de queremos ou não, simplesmente nada é permanente). Somos convidados diariamente a se adaptar, a sermos resiliente, suportando mudanças sem modificar sua essência, com a capacidade de se reinventar. Tolerar uma condição passageira, atualizar-se constantemente, saber contribuir com diversos tipos de atualizações, são facetas da capacidade de adaptação humana imprescindíveis.
  1. Gestão do tempo – Já perceberam o quanto necessitamos fazer mais de uma coisa simultaneamente? Essa competência é a chave que dita resultados na Vida e nas Organizações enxutas, pois cada vez mais somos pressionados a desempenhar diversas funções diferentes. Envolve planejar o dia, ter em mente as tarefas mais urgentes, mais prioritárias ou mais importantes e não se perder na execução de cada uma. O tempo é subjetivo, ações prazerosas parecem durar pouco tempo, como as que nos causam desconfortos parecem ser intermináveis.
  1. Organização – Fundamental quando se atenta à competências e habilidades humanas. Pois a organização permite dar respostas imediatas, encontrar informações de forma mais rápida e não fazer com que suas ações dependam exclusivamente do que está na sua mente. Um ser humano organizado corre menos risco de trocar o nome de uma pessoa, ou de encaminhar um arquivo errado para um fornecedor, ou de “esquecer” uma tarefa que ficou perdida nos e-mails ou em qualquer contexto de mídia social, por exemplo.
  1. Comunicação – Sempre que há interação entre uma ou mais pessoas, o esperado é que todas as partes envolvidas consigam entender com clareza a mensagem que está sendo transmitida. A qualidade comprometida desta habilidade tende a aniquilar com todas as outras Soft Skills. A qualidade de se comunicar, de forma oral e por texto, com clareza e assertividade, evitará falhas, informações trocadas, incompreensão, interpretações subjetivas, suposições, expectativas, e outras, só para citar algumas que deparamos no nosso cotidiano. Alerto que não me refiro ao dom da oratória, mas pelo menos o mínimo de preparo para se comunicar bem com as outras pessoas.
  1. Espírito colaborativo – A colaboração é uma Soft Skills que envolve outra: a comunicação, que já falamos acima. As duas precisam estar juntas, pois a colaboração nada mais é do que duas ou mais pessoas trabalhando juntas para atingir um objetivo comum. É importante que pessoas colaborem e interajam em equipe em equipe, pois cada um que dominar certas habilidades poderão contribuir naquilo que seus desempenhos são melhores. Sendo assim, é como se uma pessoa “complementasse” o outro em uma ação a ser desenvolvida.
  1. Relacionamento interpessoal – Fundamental e funciona como a ligação, conexão ou vínculo entre duas ou mais pessoas dentro de um determinado contexto. Este, por sua vez, pode ser o ambiente de trabalho, familiar, social, religioso, amoroso ou educacional, por exemplo. Neste sentido, o ser humano é, em sua essência, um ser relacional. Isso quer dizer que eu, você e as pessoas ao nosso redor temos esta característica nata e devemos explora-la, atualiza-la e desenvolve-la continuamente. É da natureza do ser humano se relacionar. Para isso, busca sempre estar vinculado a alguém e alimentar uma intensa troca de conhecimentos e emoções com outras pessoas. Portanto, quanto melhores forem os nossos relacionamentos interpessoais, maiores são as chances de construirmos conexões verdadeiras com as pessoas. Respeitar como as pessoas pensam e seus pontos de vista são essenciais para construir relacionamentos sustentáveis.
  1. Equilíbrio emocional e capacidade de trabalhar sob pressão – No contato com nossos afazer diários, momentos mais intensos ocorrerão. Prazos curtos, excesso de trabalho, clientes irritados, bronca do chefe, desconfortos, aquela promoção que não aconteceu, dentre outras. São várias as situações que nem sempre esperamos que podem acontecer. O equilíbrio emocional é essencial para que essas situações não afetem o comportamento ou o rendimento pessoal e profissional. Além do mais, a capacidade e preparo de lidar com pressão evoluem conforme o aprimoramento do equilíbrio emocional.

Sugestões simples para aperfeiçoar e desenvolver Soft Skills:

A constante troca de feedbacks contribui para que consigamos perceber quais são nossos pontos fortes. Uma boa dica é avaliar nossas ações frequentemente e detectar em quais situações precisamos ter melhores desempenho.

Reconhecer suas habilidades mais aparentes e estimular o desenvolvimento delas é outra boa dica. Leituras, cursos atualizados e não obsoletos, acompanhamento e apoio de profissionais qualificados contribuem para este aperfeiçoamento. Dentro de um cenário atualizado e foca na Era do Desenvolvimento Humano que estamos inseridos no agora, sugiro que entenda como o modelo Metavisão 4D, pode agregar valores relevantes em todas as áreas de sua vida, sendo um grande agente para gerar sustentabilidade nas competências atreladas ás competências do Soft Skills.

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado.